Caso Bruno: Macarrão falou com Bola 10 vezes no dia do crime

Autor(a): Maiana Brito em 30 de Julho de 2010 15:02

De acordo com as investigações, o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, e Macarrão, conversaram ao telefone pelo menos 10 vezes na noite de 9 de junho, data que a Polícia Civil afirma que Eliza Samudio foi assassinada, durante um período equivalente a oito horas. 

Foi encontrado no computador de Macarrão um arquivo de texto com uma espécie de contrato, que ele teria mostrado a Eliza quando ela estava sob cárcere privado no sítio do jogador. O teor do documento, que também foi anexado ao inquérito, é para a polícia mais uma prova de o crime foi premeditado pelos suspeitos.

A quebra do sigilo telefônico dos suspeitos, autorizada pela Justiça, possibilitou o rastreamento das ligações feitas por Macarrão e Bola, naquela noite. No mesmo dia, Bola também teria ligado para um telefone celular corporativo da Polícia Militar mineira, mas a pessoa que recebeu a chamada não foi identificada na apuração.

Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade