Pagina Inicial

/

Entrevistas

/

Diretor do Botafogo-BA fala sobre construção do elenco e expectativas futuras do clube

Diretor do Botafogo-BA fala sobre construção do elenco e expectativas futuras do clube

Por Redação

O Botafogo-BA, que atualmente disputa a segunda divisão do Campeonato Baiano, vive um momento de reformulação. Atualmente na oitava posição, com cinco pontos, a equipe precisa subir na classificação para se classificar e brigar pelo acesso.

O agora ex-diretor técnico da equipe, Marcos Paulo, em entrevista ao Galáticos Online, falou sobre os processos que vem acontecendo no clube. Ele iniciou falando sobre a estratégia que foi feita para a montagem do elenco.

''O elenco foi montado inicialmente com um jogador, em cada posição, de destaque. tentamos alguns atletas de nome e foram capitaneados outros: Léo Moraes, Uellinton, Nixon e os colombianos, que vieram aí com boa experiência, todos os três, que estão jogando'', explicou.

''Essa primeiras partidas foram um componente bem difícil para gente, porque nós iniciamos a pré-temporada há quase 90 dias. Foi montado o time de uma forma organizada, mas o futebol é feito de muitos resultados, a gente não veio bem em alguns amistosos e o componente maior foi o início da competição que não foi tão bom. Agora a gente tá tentando fazer algo que desde o início a gente já vinha projetando'', completou.

Apesar das boas expectativas inicias, a equipe só venceu uma partida, em cinco jogos, e o técnico Sérgio Araújo foi demitido recentemente. Com isso, Marcos aproveitou para revelar que solicitou a rescisão contratual e não faz mais parte da equipe.

''A gente observa hoje que os futuros para esses times menores é sair do amadorismo. Visualizo que os times profissionais, que eu tenho conhecimento, no interior da Bahia, ainda são comandados por leigos, mas os recursos não foram acontecendo e foram sendo suprimidos. Não é por isso que a bola não está entrando, mas dificultou para gente a gestão financeira, por exemplo, o preparador físico e fisioterapeuta pediram para sair, então é bem complicado a gente trabalhar'', afirmou.

''A formação do time de futebol é feito com três pilares: Honrar os compromissos, manter sempre os compromissos em dia e responsabilidade fiscal. Foi por esse motivo que eu pedi meu afastamento, minha rescisão, para poder não mais compactuar com essas coisas que acontecem no futebol'', acrescentou.

SIGA-NOS

GRUPO

© Copyright Galáticos Online. All Rights Reserved

Designed by