Touro indomável

por Tarso Duarte em 29 de Fevereiro de 2016 10:19


Dentre as tristezas protagonizadas pelos grandes Bahia e Vitória no final de semana que passou, a rodada do Campeonato Baiano teve um daqueles momentos que mantém a esperança dos amantes do futebol, de que o esporte no estado um dia pode voltar a ser grande, podendo disputar títulos a nível nacional com real chance de sucesso. 
 
De volta para a primeira divisão do futebol estadual, o Touro bateu o Leão em Pituaçu, se colocando de vez no caminho dos gigantes da capital rumo ao título.
 
Não pelo resultado ou por conta da atuação neste jogo específico. Partindo dos diretores do clube, passando pelos torcedores do Touro e chegando até os jogadores do tricolor de Feira, o objetivo era fazer uma partida de afirmação, e foi o que aconteceu.
 
Afirmação de um time que conseguiu o acesso, venceu a Copa Estado e pode voltar a atingir um nível que desafie seus outrora rivais da capital.
 
Caricatura do que já foi, o Flu havia se acostumado a ser derrotado dia sim e outro também pela dupla BaVi. Mesmo ‘dando testa’ aos adversários no interior o Touro vinha se nivelando por baixo, longe de levar a mesma preocupação que um Conquista, por exemplo, trouxe nos últimos anos.
 
O gol sobre o Vitória, aliás o golaço, marcado por Fernando, foi a coroação do trabalho de uma equipe que vem afirmando ter a melhor dupla de zaga do campeonato, sem falar no goleiro Jair, que vem dando aulas debaixo das traves.
 
Mais importante que todos os aspectos administrativos e até técnicos do time, é a reaproximação da torcida do Fluminense de Feira. Ausente até quando o time enfrentava Bahia e Vitória em outras oportunidades, o tricolor de feira veio a Salvador e foi peça fundamental no jogo. Cantou, jogou junto e no final provocou o rival rubro-negro: os gritos de ‘olé’ e de felicidade dos adeptos do Touro em Pituaçu foram emocionantes.
 
Se tudo correr como planejado, o time logo terá mais uma vez um estádio respeitável para atuar. O Jóia da Princesa, dizem os mais antigos, já teve o ‘melhor gramado do Brasil’. Deve contar agora com um piso ‘padrão Fifa’, e caso a torcida ‘cole’ de verdade com a equipe, o Flu se torna um adversário complicado.
 
É cedo para começar a falar de 3ª força do futebol baiano, mas o caminho está traçado.
 
Os clubes do interior precisam esquecer de vez a esperança de contar com Bahia e Vitória para fortalecer o futebol baiano no cenário nacional. Eles podem trazer mudanças se aproveitando justamente dos patéticos times montados ano sim outro não pela dupla BaVi.
 
A melhor chance que os menores podem ter é aproveitar quando os gigantes estão em baixa, como acontece agora. Foi assim em 2006, quando tanto Bahia quanto Vitória estavam na terceira divisão. Foi assim também em 2011, quando o Bahia de Feira bateu o Leão, que estava na Série B.
 
O processo é lento, tem muitas etapas, mas é possível se o trabalho for sério.
 
Parabéns ao Fluminense e sua torcida, que o Touro siga crescendo e seja um raio de esperança neste estadual sem graça que é o Baianão 2016.

Em tempo

Como é dura a realidade dos clubes que deveriam ser nossos grandes...


Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade