Opinião - Treinador ganha jogo?

por Rafael Machaddo (@rafaelmachaddo6) em 16 de Outubro de 2017 13:25

Após um segundo tempo alentador contra o Palmeiras, o Bahia venceu o Corinthians com uma atuação inspirada na estreia de Paulo Cézar Carpegiani, na Arena Fonte Nova. Em apenas dois jogos o Tricolor mostrou um grande crescimento em comparação com as partidas antes da chegada do experiente técnico. Diante disso, a velha pergunta aparece: Treinador ganha jogo?

É claro que é muito injusto comparar o trabalho de Preto Casagrande, que está iniciando a sua carreira, com o de Carpegiani, que tem uma vasta experiência. Porém, é quase impossível não ressaltar a mudança de postura de um time, que em apenas duas partidas, voltou a desempenhar um futebol vistoso e conquistando resultados importantes, e com praticamente as mesmas peças em campo.

No duelo com o alvinegro paulista, o Esquadrão voltou a apresentar elementos de um time que foi Campeão do Nordeste e sensação no início do Brasileirão. Um time compacto, com uma defesa sólida, intenso no início de jogo, com uma linha defensiva alta, dando poucos chutões, priorizando trocas de passes e boas triangulações na frente.

A principal prova dessa mudança foi o nítido crescimento de produção de atletas que viviam má fase, como Eduardo, Edson e Vinícius. Quando existe uma boa aplicação tática, o conjunto rende mais, e os atletas conseguem deixar evidentes as suas qualidades individuais. É verdade também que no fim dos jogos, pela intensidade inicial, muitos atletas tem apresentado um grande desgaste e isso precisa ser trabalhado.

Logicamente, o Bahia está longe de ser perfeito e há coisas a serem corrigidas. O tricolor ainda precisa caprichar no último terço de campo, pois apesar do domínio contra o Timão, o gol demorou a sair muito por conta de alguns erros na tomada de decisão final. Algumas brechas dadas durante a recomposição defensiva também carecem de uma atenção. Porém, são coisas que devem ser corrigidas naturalmente.

O início de Carpê dá esperança à torcida, porém o caminho ainda é longo e difícil. Mas voltando à pergunta inicial do texto, será que treinador realmente ganha jogo? No futebol muitos elementos interferem numa derrota ou num triunfo, desde “atletas fechados com o treinador”, até “jogadores motivados por um novo professor”. Com isso é arriscado dizer que um treinador ganha jogo, mas com certeza ele ajuda (e muito) a não perder.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia


Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade