Bahia e Atlético costuram parceria antes da final do Baiano

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 07 de Agosto de 2020 19:25
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Bahia e Atlético se enfrentam neste sábado (8), em Pituaçu, na final do Campeonato Baiano. Para o Carcará, a partida vale um título inédito na história do clube.

Para o Esquadrão, que já conquistou 48 vezes a competição, não representa muita coisa, pelo menos para o presidente Guilherme Bellintani. Recentemente, em entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole FM, o dirigente afirmou que o Baiano está "falido" e que trocaria o título estadual por três pontos no Brasileirão.

A relação costurada entre os dois clubes, nos bastidores, também esfria o clima de disputa, comum em uma decisão de campeonato. O Galáticos OnLine apurou que Bahia e Atlético firmam acordos fora de campo.

Após o estadual, o Carcará utilizará o Fazendão na preparação para a Série D do Brasileirão. O Tricolor não cobrará nada e ainda cederá atletas para reforçar o time de Alagoinhas.

Já o lateral-esquerdo Filipinho, destaque do Atlético, deve fazer caminho inverso e reforçar o elenco de Roger Machado.

E as negociações não param por aí. O Bahia também será responsável pela confecção dos novos uniformes do Atlético, por meio da marca Esquadrão.

Em paralelo aos acertos com o Bahia, o Atlético enfrenta problemas com a prefeitura de Alagoinhas por não ter utilizado no Estádio Antônio Carneiro no primeiro jogo da final. O presidente do clube, Albino Leite, alegou que as condições do gramado do estádio não eram boas para levar a partida para Pituaçu, com aval do Bahia e da Federação Bahiana de Futebol.

"O nosso gramado não está bom. Está bem escorregadio e hoje mesmo está chovendo em Alagoinhas. Isso pode causar até um acidente mais grave. Após o jogo contra a Juazeirense, os jogadores e a comissão técnica pediram para mudar o local da partida. E seguindo o regulamento optamos o estádio de Pituaçu", justificou em entrevista ao Bahia Notícias.

Mas, a explicação não convenceu a Prefeitura, que através do Diretor de Esportes da cidade, George Carmo, desmentiu o mandatário. "A ida do Atlético para Salvador foi desnecessária, mas a gente respeita. O estádio está recém-reformado, um dos melhores do interior da Bahia. O gramado está bem cuidado e com condições do jogo. A ida do Atlético pra lá foi única e exclusivamente tomada pelo presidente do clube, para jogar aí em Salvador", rebateu.

O confronto decisivo entre Bahia e Atlético acontece às 16h30 deste sábado (8).


 


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade