Pagina Inicial

/

Entrevistas

/

Lucas Arcanjo fala sobre momento no Vitória e elogia técnico Wagner Lopes

Lucas Arcanjo fala sobre momento no Vitória e elogia técnico Wagner Lopes

Por Redação

O goleiro Lucas Arcanjo concedeu entrevista exclusiva para a Equipe dos Galáticos na noite desta segunda-feira (23). O jogador falou sobre o início da carreira no futebol, destacou o trabalho de base no Rubro-negro e rasgou elogios ao técnico Wagner Lopes, do Vitória. 

Lucas Arcanjo tem 23 anos e possui vínculo com o Vitória até o final de 2024. Antes de chegar ao Vitória, o goleiro se destacou em competições de base com a camisa do Galícia. 


Foto: Pietro Carpi / EC Vitória

P: Fale um pouco sobre sua evolução desde que estreou no Vitória em 2019

R: Meu pai faz parte disso, dessa evolução, trabalha muito em mim na questão do psicológico. Hoje em dia o psicológico do atleta conta muito no desempenho. Falar também do trabalho do professor Ferreira.

Jogo após jogo que a gente vai pegando aquela confiança, vai ganhando ritmo de jogo e tá saindo resultado do trabalho, todo dia no sol quente daqui de Salvador, mas acho que o trabalho está sendo bem recompensado, está sendo mostrado o trabalho do professor Ferreira e o meu.

P: Você sempre quis ser goleiro?

R: O maior desejo do meu pai era que eu fosse centroavante. Sempre falou para mim que goleiro é uma posição bem sofrida e quem ganha dinheiro é centroavante. Quando ele jogava nos times, ele me levava sempre nos treinos e goleiro sempre treinou separado. Eu sempre ia para aquele canto ver ele treinar, foi criando aquela vontade em mim, de ser goleiro, de seguir o legado do pai.

P: Como você foi parar no Vitória? 

R: Meu pai já foi jogador do Galícia e ele tinha os contatos na época. Em 2014 eu fui para o Galícia. Eu cheguei para disputar o Campeonato Baiano juvenil. Eu disputei o campeonato e fui para a Taça São Paulo em 2015, pelo Galícia, com 16 anos. Fui destaque do Galícia na competição, aí na volta fiz mais um campeonato pelo Galícia, o Baiano sub-20. Contra o Vitória teve o acerto do presidente do Galícia com a direção do Vitória para me levar para lá depois da competição. 

P: Como você fez para desbancar o Ronaldo? 

R: O Ronaldo é um excelente goleiro, inclusive é uma das minhas referências lá dentro do clube. Teve a situação da lesão dele que prejudicou um pouquinho ele e eu estava preparado. Estava esperando oportunidade. Aproveitei e estou na situação aí, titular. Só esperar aí a volta do Ronaldo para ver o que o professor vai fazer, né. Botar uma dúvida na cabeça dele.

P: Qual é o ambiente lá dentro de vocês? 

R: Nosso ambiente é um ambiente muito leve. Todo mundo tem confiança, temos excelentes atletas, excelentes profissionais, tanto dentro de campo, como fora. Acho que a gente estava precisando só de uma vitória para poder dar sequência no trabalho e eu creio que a gente vai dar a volta por cima sim. O time está bem focado, está tendo resultado, dá para ver nesses jogos que estão se doando o máximo. Tenho certeza que a torcida do Vitória vai ter alguma resposta até o final do campeonato. A gente está focado só no campeonato, no jogo. O que acontece extracampo é com a diretoria, é com nosso presidente. O grupo está bem focado mesmo no campeonato.

P: Como é que vocês estão vendo essa sequência do Vitória na Série B?

R: A gente precisava de uma vitória para poder dar sequência. A gente tem que pensar agora jogo após jogo, primeiro fazer os 45 pontos depois pensar mais à frente, subir. Mas primeiro vamos nos livrar dessa zona. Lá para frente a gente pensa em subir.

P: Já recebeu alguma sondagem de outros clubes?

R: Não chegou nada até meus empresários. Meu foco hoje é no Vitória, tirar o Vitória dessa situação. Não chegou nada para a gente não. 

P: Qual o perfil do Wagner Lopes?

R: O professor Wagner é um cara muito tranquilo, respeitado muito pelo grupo. Está fazendo um grande trabalho também. A torcida rubro-negra só tem a esperar coisas boas dele e da nossa equipe agora.

SIGA-NOS

GRUPO

© Copyright Galáticos Online. All Rights Reserved

Designed by