Gabriel, meia do Bahia

por Redação Galáticos Online em 16 de Junho de 2012 00:00

Da várzea para o Bahia em dois anos. Essa é o resumo da história do meia Gabriel, eleito o craque do campeonato baiano de 2012 em seu segundo ano de profissional.
 
O jogador surgiu nos campos da cidade baixa e foi descoberto pelo presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, que o levou para fazer testes, foi aprovado e hoje é uma das esperanças do clube e do torcedor.
 
Em entrevista exclusiva ao Galáticos Online o meia fala sobre sua origem e não esconde a satisfação em defender o Bahia.
 
Como foi que você foi descoberto pelo Bahia?
- Fui descoberto pelo presidente em um campeonato de várzea, sai da várzea e fui para um campeonato em um clube, ele me viu, me trouxe para fazer testes e estou aqui até hoje.
 
Você acha que a falta da base pode compromete-lo futuramente?
- Acho que se eu me empenhar no dia-a-dia, nos treinamentos, nos jogos não vai fazer tanta diferença não porque tudo que faz na base se faz nos profissionais também.
 
Ano passado você jogou em algumas partidas com Joel Santana, mas como lateral. Foi por conta disso que seu talento não foi descoberto mais cedo?
- Não sei! Minha vontade era de estar jogando em qualquer posição.
 
Sua atual fase no Bahia você deve ao treinador Falcão que lhe escalou em sua real posição?
- Agradeço muito a ele, mas os outros treinadores também tiveram uma contribuição muito grande pois me colocaram para jogar, mesmo em outras posições, ganhando confiança e ele me colocou na posição que eu gosto de jogar e vem dando certo.
 
 A que ou a quem você deve o fato de ser eleito o melhor jogador do campeonato baiano no seu primeiro ano como titular?
- Devo muito ao Esporte Clube Bahia que me deu a oportunidade de estar em campo mostrando meu trabalho, aos meus companheiros, ao treinador, todos daqui do clube.

Cogitou-se a possibilidade de você ser pré-convocado para as Olimpíadas. Com menos de dois anos de profissional, isso se tornou um fator motivacional a mais?
- O cara tem que estar motivado sempre, ainda mais vestindo essa camisa do Bahia e não tem fator motivacional maior que esse. A camisa do Bahia é o que vale mais.
 
O que está acontecendo com o Bahia no brasileiro, afinal é o mesmo time que ganhou o baiano?
- O campeonato brasileiro é uma competição mais difícil, todos os times são bem estruturados, mas confio neste time, sei que vamos melhorar dentro de campo e dar mais alegrias a esta torcida.
 
Muitos torcedores vem questionando seu rendimento, afirmando que sua produção caiu desde a semifinal. Essa cobrança se deve ao fato do torcedor sempre esperar demais de um jogador revelação?
- Isso é normal, isso tem que andar comigo no dia a dia. Se eu sou cobrado isso é bom, isso mostra que eu tenho capacidade de fazer um bom trabalho. Na semifinal a jogada que decidiu o jogo foi minha e na decisão participei dos três gols da decisão, então não sei porque toda essa cobrança em cima do meu rendimento. No brasileiro não venho tão bem mas vou melhorar.
 
Mesmo jogando no Bahia, tem algum clube no Brasil ou no mundo que você sonha em defender?
- Por enquanto não! Por enquanto prefiro ficar no Bahia.
 
Deixa um recado para o torcedor do Bahia.
- A situação vai melhorar, pode confiar neste grupo, ficaremos fortes, já mostramos isso ano passado, ganhamos o baiano este ano e no brasileiro vamos dar conta do recado, com certeza!

Fotos: Marcelo Oliveira / VídeoPlay Esportes

Agradecimentos a assessoria de Imprensa do jogador.

Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade