Renato, meio campo do Vitória

por em 22 de Maio de 2010 00:00

Renato, como é que está o ambiente do Vitória depois de chegar à final da Copa do Brasil?

Estamos todos felizes, claro. Era nosso objetivo chegar à final. Ninguém esperava, mas trabalhamos para isso e, graças a Deus, chegamos lá. Estamos bastante focados, mesmo ainda faltando todo esse tempo para a decisão. Mas agora é hora de pensar no Brasileiro. Vamos tentar chegar entre os quatro primeiros.

É difícil para você deixar de lado a Copa do Brasil e focar na Série A?

É, sim. A cidade está respirando isso. Aonde a gente vai, encontramos torcedores do Vitória. Eles param a gente e falam da alegria do time em estar na sua primeira final da Copa do Brasil. Nós, jogadores, entramos na história do clube. Mas só nos resta trabalhar forte para tentar o título.

Qual o segredo do sucesso do Vitória? Como você disse, ninguém esperava essa final.

Eu acho que foi a humildade dos jogadores. Não temos craques aqui no Vitória. Todo mundo tem que correr, se unir para buscar as vitórias. E temos demonstrado isso em campo, essa vontade de vencer, mas com humildade.

E os meninos da Vila? Eles já rondam sua cabeça?


É, eles preocupam. O Santos é o time do momento, que vem encantando o Brasil inteiro. Mas temos a consciência que dentro de campo são 11 contra 11. Se a gente entrar focado, correndo bastante e um ajudando o outro, eu tenho certeza que a gente consegue vencê-los.

É melhor para o Vitória jogar a segunda partida no Barradão?

Olha, eu queria jogar a primeira em casa, para fazer o resultado e ir mais tranquilo para a decisão. Mas como não foi possível, temos que nos preparar para fazer um bom jogo na casa deles. Saí de lá com um empate, ou pelo menos fazer um gol. Se formos bem lá e com o apoio da nossa torcida aqui no Barradão, podemos chegar ao título.

Renato, em 2008 o Sport foi campeão da Copa do Brasil, mas caiu para a Série B. Você teme uma queda de rendimento do Vitória no segundo semestre?

Isso não faz parte do nosso pensamento. É uma coisa totalmente nula, até porque não vencemos nada ainda. Independente do título, se vier, a gente tem sempre que buscar coisas melhores. Vamos lutar por uma boa campanha no Brasileirão também.

O técnico Ricardo Silva já passou para os jogadores a programação durante o período da Copa do Mundo?


Eu sei que vamos ter 10 dias de folga. Depois vamos fazer uma intertemporada para gente se recuperar e tentar fazer um segundo semestre melhor do que o primeiro. Vai ajudar também para chegarmos inteiro à final da Copa do Brasil.

E dá para descansar sabendo que o time tem uma final de competição nacional pela frente?

Muito difícil. Estamos pensando desde semana passada. É uma final muito importante para o clube, para a torcida e para os jogadores também. Então volta e meia a gente pensa na final, não tem para onde correr. Mas temos que ter tranquilidade e muita concentração também. Isso ajuda bastante.

E a Seleção? Você acha que a Seleção de Dunga vai trazer o hexa?


Olha, eu gostaria que o Ronaldinho Gaúcho e o Neymar fossem para a Copa. Mas o Dunga tem o grupo fechado, sabe o que está fazendo. E o Brasil sempre é o Brasil. Acho que esse ano vai ser mais difícil, mas o time tem uma defesa muito boa, o que não tínhamos em outras Copas. É uma vantagem nossa.

Rafael Sena

Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade