Não rebaixamento no Nordestão deve ser confirmado nesta sexta

Autor(a): Assessoria Fluminense de Feira em 24 de Setembro de 2010 10:30

Os dirigentes de clubes e das federações nordestinas estarão reunidos hoje em Salvador, num encontro promovido pela Liga do Nordeste, que tem o objetivo de discutir e definir tudo a respeito da Copa Nordeste do próximo ano. A grande expectativa fica por conta da confirmação do não rebaixamento de clubes para a próxima edição, como já é de desejo das próprias agremiações.

Oriundo de um acordo firmado entre os clubes – através da Liga do Nordeste – e a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a Copa do Nordeste voltou a ser realizada depois de sete anos: a CBF suspendeu a competição com o objetivo não esvaziar os certames regionais, atendendo aos interesses das federações estaduais. O Nordestão voltou este ano, mas atravessou algumas dificuldades como o adiamento de vários jogos e a concorrência com a Copa da África do Sul. 

Para evitar atropelos, os dirigentes tentam formatar a competição de maneira que não aconteçam tantos contratempos como este ano. “O encontro de hoje deve confirmar as datas para a competição no próximo ano, bem como confirmar toda a questão do não rebaixamento. Com certeza esta reunião vai definir tudo com relação às pendências existentes”, disse Luiz Paolilo Filho, presidente do Fluminense. 

A competição não deve sofrer alterações em relação aos participantes para a edição do próximo ano, ou seja, os clubes se mostraram contrários ao rebaixamento de uma equipe para a próxima temporada. Este foi o entendimento mantido pelos clubes durante encontro realizado na semana passada em Natal/RN, organizado pela Liga do Nordeste, só com a participação dos dirigentes dos clubes.

Luiz Paolilo Filho esteve na capital potiguar acompanhando a reunião e confirmou este entendimento. “Os clube entendem que a competição ainda não está estruturada para ter um rebaixamento. Todos concordam que aconteça, mas que isso seja feito com critério. Da forma como está significa prejuízos para todos”, afirma. “A competição está retornando agora e ainda precisa ser mais bem ajustada. Por isso, o nosso entendimento é de que o campeonato se estruture e dentro de dois ou três anos sejam criados mecanismos para acesso e descenso. Se um dos clubes for rebaixado agora vai acarretar uma série de prejuízos piores que o técnico, como crises financeiras, pois todos são fundadores e precisam ter seus direitos preservados”, completa.

De acordo com o regulamento da competição – disputada por 15 clubes – aquele que terminar como último colocado não disputa o Nordestão no ano seguinte e a sua vaga será ocupada por uma agremiação do seu Estado, que tenha obtido ótima classificação no certame local. Porém, clubes como Sergipe, Confiança, Botafogo e o próprio Fluminense iniciaram gestões junto a Liga do Nordeste para que esta medida não fosse levada adiante e este pleito conta com o apoio das demais agremiações.

Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade