Douglas sai em defesa de Moisés e cita exemplo de Nino

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 10 de Outubro de 2019 16:14
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Criticado pela torcida, Moisés deixou o empate com o São Paulo com uma lesão na coxa. Na saída do lateral do gramado, parte da torcida chegou a comemorar a contusão.

Nesta quinta-feira (10), em entrevista coletiva, o goleiro Douglas saiu em defesa do companheiro e pediu o apoio dos torcedores. "Percebi mais o apoio quando ele saiu. A torcida gritando o nome dele. Não quis entender, em alguns momentos, que algumas pessoas tiveram a capacidade de se alegrar com a lesão de um atleta. Vivendo no Bahia, fico triste, porque é um pouco contraditória. A gente sabe a sociedade que a gente vive, a dificuldade que é para um torcedor pagar para ir no estádio, deixar sua família. Em vez de se alegrar em apoiar a equipe, ele se alegra em comemorar a lesão de um atleta que vai trazer benefício para o grupo. É contraditório. Eu fico bem triste", disse.

O arqueiro ainda citou o exemplo de Nino, que no início do ano chegou a ser criticado e hoje é um dos principais nomes da equipe. "A parte da torcida que pega no pé de um jogador ou outro, vejo como maior exemplo de que a torcida tem o poder, a força em prol do desempenho individual do atleta, o exemplo do Nino. A torcida queria a cabeça do Nino, que até poderia der, porque ele é meio avantajado. Nino, a gente sabe a pessoa e o profissional que ele é. A gente não tem nenhum de correlação com essa questão externa da torcida. A gente sempre está junto, em todos os momentos. O Nino deu a voltar por cima para torcida, porque, para nós, a gente sabia que isso ia acontecer. Se a torcida se conscientizar que faz o time mais forte, que ela faz o atleta mais confiante... Não que ela vai mover o atleta. Mas entendo que o Bahia vai ser mais forte e o atleta também vai ser mais forte quando tiver a torcida ao seu lado".

Já sobre a decepção da torcida com o empate e a queda do Tricolor para a oitava colocação, o jogador repetiu o técnico Roger Machado e pregou calma para que o Bahia alcance seus objetivos no tempo certo. "Entramos com objetivos claros no campeonato. Ontem no vestiário, Roger colocou nossos objetivos, que primeiramente é permanecer na Série A, e estamos próximos. O próximo é confirmar uma vaga na Sul-Americana. E continuar mantendo o nível de atuação, que é o caminho que nos trouxe até aqui, e vai nos dar a possibilidade de, nas últimas rodadas, confirmar uma posição melhor em uma competição difícil em todos os momentos. Estamos indo para fase final, quem está embaixo, está desesperado, quem está em cima também, mas naquela coisa boa. Temos um grupo maduro, convicto, que nos trouxe aqui e vai nos dar a condição de brigar pelo que almejamos".
 


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade