Em jogo repleto de dificuldades, Dado elogia Arthur: "Premiado por treinar tanto"

Autor(a): Redação Galáticos Online (Twitter - @galaticosonline) em 01 de Março de 2020 20:39
Foto: Thiago Pereira

Mesmo com o triunfo, o técnico do Bahia, Dado, lembrou que não pôde contar com um dos destaques do time Ramon e também com Cristiano, machucados. Com isso, mudou o estilo de jogo da equipe, o que trouxe dificuldades na armação do jogo.

"Durante esse processo de duas semanas, o Caio, que tem uma desenvoltura com a bola um pouco melhor, torceu o tornozelo no mesmo jogo-treino que perdi o Cristiano. Ele voltou a treinar no sábado passado. O Arthur Rezende passou por um processo de cuidados em relação à recuperação dos dois jogos que tinha feito em sequência. Se eu opto pela entrada do Caio, teria dois homens no meio com grande possibilidade de não terminar o jogo. Seriam duas trocas praticamente certas. Fiz uma opção de uma segurança maior para a nossa equipe com a entrada do Yuri. Talvez por isso a gente tenha tido um pouco mais de dificuldade no apoio da saída da marcação. A respeito da oscilação de ritmo de jogo, não foi ordem, foi algo natural. A gente precisa salientar que o adversário cresceu e nossa saída da pressão não estava sendo boa hoje", disse.

O treinador gostou muito da postura defensiva que a equipe dele teve, mas que não pretende manter o estilo no decorrer da competição.

"Não vou negar que essa tenha sido a situação mais especifica do tal do cobertor curto. Perdi entradas, infiltrações, homens que pisam na área, mas ganhei consistência defensiva. Volume do Vitória foi grande em vários momentos, mas estávamos estáveis. Nossa defesa trabalhou bem. Vou carregar essa informação, mas não pretendo alimentar tanto. Espero ter à disposição o Ramon no próximo jogo, a gente não sabe a condição do Cristiano. Minha intenção é tentar trazer de volta nosso ímpeto de volume ofensivo", comentou o treinador.

Ele ainda salientou que o gol de Arthur não foi por acaso e elogiou o meia. Ele teve problemas físicos nas últimas semanas e foi poupados dos treinamentos físicos, com isso trabalhou nas bolas paradas.

"Me preocupo, porque temos um volume de jogo. A condição de superioridade grande. Hoje não tivemos. Sei os motivos. Nossa bola parada estava afiada. Antes do gol do Anderson, teve uma bola que chegou nos pontos que a gente trabalha. Arthur treinou bem durante essas duas semanas. Tiramos dos treinos que exigiam muito mais da musculatura e investimos um pouco mais nos treinos de gesto técnico. Arthur bateu muitas bolas paradas. Óbvio que foi premiado. Pelo talento e pelo investimento no treino", completou.


Whatsapp
Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais noticias


Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade