Adeus, Sul-Americana

por Edson Almeida em 17 de Outubro de 2014 12:04

Ficamos sem a tão esperada disputa de quartas de final entre Bahia e Vitória pela Copa Sul-Americana, com os dois eliminados, e agora temos que continuar o sofrimento na luta contra o rebaixamento do Brasileiro.

Concordo que tricolores e rubros negros estejam vivendo péssima temporada, pois a única coisa que um deles (o Bahia), tem a comemorar é o título baiano, que foi, como sempre, disputado por ambos. Só que a eliminação prematura do Tricolor, lá em Trujillo, foi por conta de um apagão, pois levou uma considerável vantagem de dois gols contra um adversário fraco e acabou derrotado nas penalidades.

O Vitória, ao contrário, além de suas próprias fragilidades. tem do que reclamar: tanto em Medellin quanto em Salvador foi brutalmente castigado pela arbitragem. Um pênalti arranjado lá no 2x2 e um gol muito mal anulado de Dinei aqui. Pior de tudo é que o jogador que dava amplas condições ao atacante do Vitória estava bem pertinho do auxiliar argentino que trabalhava no setor e sua falha foi grotesca para não dizer intencional.

Agora, só resta mesmo que os torcedores continuem apoiando os seus times nas poucas tentativas que ainda restam para se manter na Série A, porque, daqui pra frente, todo jogo será uma pedreira. Respeito, mas sou contra os que pedem para a torcida não comparecer aos estádios. Fica por conta do livre-arbítrio. Em pior situação está o Botafogo/RJ, que acaba de levar uma solene goleada do Santos, em jogo de Copa do Brasil, e tem merecido, pela sua história e tradição, muita compreensão da própria mídia sulista.

Enquanto ainda existem chances matematicamente concretas, é muito providencial que os dois clubes continuem fazendo promoções nos cinco jogos que serão realizados em Salvador, para levar grandes públicos, mesmo que as rendas sejam fracas: o Vitória contra Cruzeiro, Criciúma, São Paulo, Coritiba e Santos e o Bahia diante de Atlético/MG, Palmeiras, Corinthians, Atlético/PR e Grêmio.

Só há uma receita para atingirem os 45 pontos que ainda precisam para não cair: conquistar cerca de 10 dos 15 que vão disputar em seus domínios e uns cinco nos outros 15 pontos dos jogos fora de casa.

Usar uma máxima muito em voga para os desacreditados: “Sim, podemos”. 

Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade