Marcelo Sant'Ana, você perdeu o meu voto

por Marcelo Reis em 09 de Novembro de 2015 15:38

Já fomos capital do Brasil, tivemos bancos, a melhor Escola de Medicina, festas de largo, querem agora até acabar com os famigerados camarotes no Carnaval, além de inúmeras coisas que perderíamos um tempo imenso enumerando cada uma. Ontem, o que vimos na Arena Fonte Nova foi uma verdadeira falta de respeito não só com a imensa torcida do Bahia, mas toda Bahia esportiva. Querem acabar com o nosso Bahia! Quando tomei conhecimento da escalação do time que enfrentaria o Santa Cruz, comentei com meus amigos, companheiros de lágrimas e glórias da Fonte Nova: perdemos o jogo!
 
Já éramos gatos escaldados, sofridos pelas más condutas de técnico Sérgio Soares, que fez no Bahia atrocidades. Surgiu então uma nova esperança, pedida por quase 100% da torcida, o técnico Charles Fabian por diversas razões: faltavam poucos jogos, conhecia o elenco, ser Bahia confesso, campeão brasileiro, cursos no exterior para se aprimorar, etc.
 
O que recebemos foi um time com a mesma filosofia do técnico anterior. Mesmos erros, mesmas supostas teimosias e vaidade. Escalou Rômulo pião de roda, Eduardo geladeira, colocou dois dos melhores jogadores no banco, Tiago Real e nem Pitone relacionou para o jogo.
 
Na lateral, colocou Cicinho, perna fina, improdutivo que mal recebia as bolas dos companheiros por total falta de confiança da equipe, tendo Apodi e até mesmo o péssimo Raylan, que ambos são melhores que ele. Bahia teve um pênalti a seu favor que Senhor do Bomfim ajudou o juiz marcar, perdeu o pênalti, logo depois fez 1x0, imerecidamente já que o Santa Cruz jogava melhor, mais arrumado no meio, claro com Rômulo e Eduardo pela frente. Até um time de cegos jogaria melhor.
 
Chegou a hora de corrigir o erro inicial, fortalecer o meio campo com um jogador mais experiente, pegador, e um dos melhores do time que inexplicavelmente estava no banco o Tiago Real. Ele tirou então Maxi Biancucchi, coloca um jogador juvenil, Zé Roberto retornando de contusão, Max indignado demora de sair não concordando com a substituição, o juiz acertadamente manda cobrar o escanteio contra o Bahia que ainda desatento, vacila na marcação e o Santa empata o jogo.
 
Nosso lateral esquerdo, horroroso, é substituído por Blaco, com Yuri no banco que já jogou ali, e ele desloca Eduardo para lateral, imaginem? Claro que o Santa desempatou, no desespero veio tiro mortal, entra Tchô, a pior contratação da história do meu Bahia, o jogador que não acertou uma durante todos os jogos que teve oportunidade de jogar.
 
Perdemos o jogo e entramos numa dificuldade total de subirmos para a Série A. Agora, uma pergunta: onde estava o presidente Marcelo Sant'Ana e sua comissão técnica? Como ele permitiu essas atrocidades com o nosso clube e a nossa Bahia? Burrice demasiada leva a desconfianças. Será que Charles nos seus treinos secretos não treinou essas invenções?  Ou será que atendeu a pedidos impostos pelos seus superiores a fim de expor os seus pretensos negociáveis?
 
Como culpar os jogadores se eles mesmos sabem e sentem as injustiças praticadas sob seus colegas de profissão e certamente iria comprometer as premiações prometidas? Jogador profissional joga para ganhar o pão de cada dia da sua família e jamais seria estimulado com essas condutas técnicas que enfraquecem seu time.
 
Não vou me furtar em repetir o que disse na época de Sergio Soares: o presidente do Bahia, Marcelo Sant' Ana, é o único responsável por esse fracasso do nosso time. Não se pode acusar os seus subordinados. O Bahia não é casa de Mãe Joana para um técnico qualquer fazer o que quiser. Não existe argumento plausível para as atitudes e substituições feitas no time ontem. Burrice, incompetência ou interesses imagináveis dentro de uma política dita de honestidade?
 
Não aceito a blindagem feita por alguns eximindo o presidente. O Bahia tem qualidade de jogador compatível com a Série B. Vi todos os seus adversários jogarem fora e dentro de casa e nenhum deles, inclusive o Botafogo líder, ter um time melhor que o do Bahia.
 
Marcelo, você perdeu o meu voto se pretender a reeleição como também qualquer candidato indicado por você. Eu, no mínimo, perdi a confiança no seu comando e, desculpe, tenho duvidas das suas intenções. Encerro o meu desabafo afirmando: Bahia é Bahia e não é pra qualquer um comandar.
 
Marcelo Reis é obstetra, ginecologista e torcedor do Bahia

Whatsapp

Mande um Comentário
Os comentários não representam a opinião do portal Galáticos Online. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ver todos

Publicidade

Fotos

Publicidade

Publicidade