Possível titular contra o Palmeiras, Vinícius explica sua função no esquema tático de Carpegiani

por Rafael Machaddo - (Twitter: @RafaelMachaddo6) em 12 de Outubro de 2017 11:25 com 0 Comentário em Bahia

O Bahia volta a campo às 21h desta quinta-feira (12) para enfrentar o Palmeiras, no Pacaembu. Estreando nesta partida, o técnico Paulo Cézar Carpegiani declarou que a sua única dúvida na escalação é sobre a escalação de Rodrigão ou de Vinícius, onde Edigar Junio seria utilizado como referência. Vivendo a expectativa de começar jogando, o meia do Tricolor falou sobre a mudança no comando técnico da equipe.

“A gente sabe que no futebol é ruim quando troca de técnico, mas a gente ficou feliz pelo Preto continuar. É um cara que trabalha muito e infelizmente os resultados não vieram. Mas a gente já abraçou o Carpegiani. Cada treinador tem seu método de trabalho, mas a gente tá procurando se adaptar o mais rápido possível, porque a gente tem a consciência que a sequência agora é uma sequência difícil”, afirmou em entrevista à assessoria do clube.

Vinícius também comentou a diferença de atuar no esquema 4-1-4-1, que foi treinado durante a semana por Carpegiani.

“Eu, como um cara do meio, fico como um volante, saindo mais ali no tripé pelo lado direito, às vezes também pelo lado esquerdo. É bom que eu posso recuar mais para pegar o jogo lá de trás, dos zagueiros, para poder construir mais a jogadas. Às vezes, um meia só, você fica muito no meio, não pode sair e é difícil. As marcações, hoje em dia, são muito duras. A gente tenta fazer uma coisa ou outra no jogo e às vezes acaba não dando certo. Mas eu tenho certeza que agora com essa formação, independente de quem jogar, vai dar seu melhor para a gente conseguir os triunfos”, esclareceu.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia