Em entrevista exclusiva, Fernando Miguel fala de oscilações, críticas e até do Bahia

por Equipe dos Galáticos em 31 de Janeiro de 2017 00:00 com 20 Comentários


Foto: Anderson Matos
 
Em 2016, Fernando Miguel foi responsável direto por muitos triunfos do Vitória. Mas, também falhou em lances importantes.
 
Mantido para 2017, o goleiro teve um início de temporada irregular. Nos gols sofridos para o Atlântico, em amistoso, e Sergipe, na estreia da Copa do Nordeste, também falhou.
 
Mas, se desesperar ou baixar a cabeça está longe do perfil do arqueiro. Sereno, o camisa 1 do Rubro-Negro, que completará 32 anos na próxima quinta-feira (2) concedeu entrevista exclusiva à Equipe dos Galáticos, na noite desta terça-feira (31), e respondeu a perguntas polêmicas:
 
Equipe dos Galáticos: Você se incomoda com as críticas da torcida?
 
Fernando Miguel: Chegam (as críticas), mas sou um cara cabeça muito aberta. Não tenho como controlar crítica de torcedor. E muitas vezes ele tem razão, ele quer o melhor para o Vitória. Ano passado tive um ano de oscilações. Respeito muito o torcedor. Sempre que eu estiver dentro de campo vou procurar fazer tudo da melhor maneira possível.
 
Equipe dos Galáticos: E os pedidos por Caíque titular, lhe incomodam?
 
Fernando Miguel: Acho isso normal. Respeito a forma que o torcedor vê. Meu papel é trabalhar, me dedicar o máximo e procurar evoluir. Sei que não sou um goleiro perfeito, não sou o melhor do país. Mas, trabalho para atuar da melhor maneira possível e superar as expectativas do clube e da torcida.
 
Equipe dos Galáticos: Há tensão ou rivalidade com Caíque na disputa pela posição?
 
Fernando Miguel: Não precisamos ter medo um do outro. Temos que trabalhar em conjunto pelo melhor para o Vitória. O Caíque tem crescido muito e eu fico feliz. Ele tem um potencial enorme. Não só ele, mas vários jogadores oriundos da base, como Euller, José Welison, David. Tivemos agora o Marcelo sendo vendido para o futebol de Israel, o Ramon acompanhando também.
 
Equipe dos Galáticos: E o Bahia, existe chance de um dia você vestir a camisa tricolor?
 
Fernando Miguel: Muito difícil jogar lá. Tenho um vínculo muito forte com o Vitória. Respeito o Bahia, mas pelo carinho que tenho pelo Vitória não teria condições de jogar lá.