Nádson compara elencos, relembra grandes Ba-Vis e opina sobre torcida única

por Por Fábio Assunção e Marcos Valença em 27 de Abril de 2017 00:00 com 1 Comentário

Nadson Rodrigues de Souza, o Nadgol, é um dos maiores personagens da história de um dos maiores clássicos do futebol brasileiro. O jogador natural de Serrinha, interior baiano, que trabalhava na lavoura para ajudar no sustento da família, se tornou um dos maiores nomes da história do Esporte Clube Vitória. Atualmente é assessor de esportes no município de Laje, levando diversos eventos para a praça esportiva. 
Aos 35 anos de idade, Nadson estará de volta ao Barradão, desta vez na arquibancada, torcendo pelo Leão. Durante a carreira, também atuou pelo futebol asiático, teve breve passagem pelo Bahia, mas jamais escondeu seu amor pelo Vitória, clube do coração. Em entrevista exclusiva ao Galáticos Online, o ex-atleta afirmou que o elenco do Vitória é muito superior ao do Tricolor. Além disso, relembrou momentos marcantes na carreira, recomendou melhores contratações ao rival e opinou sobre a torcida única. Confira: 
 
 
GALÁTICOS ONLINE: Você lembra do seu primeiro Ba-Vi ?
 
Nádson: Primeiro Ba-Vi que eu disputei foi na divisão de base. Foi o único também que deixei  de marcar. Depois, marquei gols em todos, graças a Deus. Atacante que não faz gol em Ba-Vi, é muito complicado, a torcida cobra muito. Sempre que enfrentei o Bahia tive o prazer de ser abençoado com gols, isso me ajudou bastante dentro do Vitória. 
 
GALÁTICOS ONLINE: Quem leva a Copa do Nordeste 2017 ?
 
Nádson: O Vitória com certeza é favorito para ganhar a Copa do Nordeste. Montou um elenco muito ousado, muitop forte, eu não me lembro quando o Vtória montou um elenco dessa qualidade para disputar campeonato baiano e copa do nordeste. Na minha opinião o Vitória tem obrigação de ganhar a Copa do Nordeste.   
 
GALÁTICOS ONLINE: Quem tem o melhor elenco, Bahia ou Vitória ?
 
Nádson: O elenco do Vitória é mais forte que o do Bahia. Se for comparar peça por peça o Vitória está muito à frente. Vitória contratou muito bem, apesar de que dessas contratações alguns ainda não apareceram, mas tenho certeza que vão aparecer.  A gente torce que o Bahia também possa estar reforçando para fazer um grande Brasileiro.  Não adianta só o Vitória ir bem e o Bahia não. Mas com certeza, o elenco do Vitória é bem melhor. 
 
GALÁTICOS ONLINE: Qual foi o clássico que mais te marcou? 
 
Nádson: A emoção é única. Um dos maiores clássicos do futebol brasileiro, que tem uma história muito grande. Há muito tempo disputando clássicos, perdi um só, jogando pelo Vitória. Fui cria do Vitória, revelado pelo clube e sou torcedor do Vitória. Tive a emoção de em 2003, quando a gente tava perdendo o Ba-Vi por 2 a 0 no Barradão, onde eu entrei faltando 15 minutos e consegui fazer três gols. Muitos torcedores já estavam indo embora e começaram a voltar para o estádio. Fico feliz de ter feito parte dessa história, desse clássico. 
 
GALÁTICOS ONLINE: Você marcou muitos gols na carreira. Qual ou quais os mais importantes?
 
Nádson: Tem um de bicicleta da CNE que eu fiz, Leandro Domingues cruzou bola na área e eu fiz gol de bicicleta.  E tem outro pelo Vitória contra o São Caetano, meu primeiro gol contra o São Caetano. Eu sai fazendo fila, driblei quatro ou cinco e chutei de canhota, cruzado, a bola foi no ângulo. E no Bahia contra o São Caetano também, em Pituaçu, Campeonato Brasileiro da Série B, fiz fila dentro da área e fiz bonito gol também. 
 
GALÁTICOS ONLINE: Nádson gosta de frequentar os estádios ? 
 
Nádson: Nunca gostei de frequentar estádio, estar em arquibancada. Vou muito pouco. Hoje eu tô indo para o Barradão para assistir o jogo. Acho que a dificuldade para você entrar no clube é muito grande, principalmente a gente que é atleta, que tem história no clube, mas as gestões passadas deixaram muito a desejar sobre isso. A gente deveria ter um acesso melhor para entrar. Agradeço a atual diretoria por escancarar as portas para os ex-atletas. Hoje você chega no Barradão e o tratamento é totalmente diferente, Sinval dando oportunidade para todo mundo. A gente agradece de coração. 
 
 
GALÁTICOS ONLINE: Qual a sua opinião sobre a torcida única ?
 
Nádson: Não acho legal, tem que ser as duas torcidas sim, até porque o clássico tem que ter torcida dos dois lados. Infelizmente, a maioria paga pela irresponsabilidade de alguns gatos pingados, que na verdade fazem briga. Pessoas inocentes pagam por isso, às vezes acontecem tragédias, ontem mesmo um exemplo no jogo Penharol  e Palmeiras. 
 
 
GALÁTICOS ONLINE: Qual a mensagem que você manda para os torcedores da dupla Ba-Vi ? 
 
Nádson: A gente como torcedor tem que se respeitar e deixar a rivalidade para dentro das quatro linhas. Entre os jogadores mesmo, ganhar ali, ter a provocação e morrer ali mesmo. Entre torcedores, nós somos pais de famílias, tem mulheres, crianças, idosos nos estádios... A gente quer ver mais crianças, mais famílias nos estádios. Que se respeitem ,fiquem amigos, acabou o jogo se abracem porque o futebol precisa de paz. O futebol nordestino ultimamente só aparece de forma negativa nos jornais, precisamos de paz.  Infelizmente só existem três resultados: vitória, empate ou derrota.